sexta-feira, 29 de junho de 2018

PROMESSA PARA QUEM SEGUIR A JESUS CRISTO



Jesus veio a este mundo para cumprir o propósito do Deus Todo-Poderoso, dando oportunidade ao Homem de receber a salvação, através da misericórdia do Senhor.
Vindo Jesus, procurando salvar o homem do pecado e da condenação, e restaurá-lo a comunhão divina e a santidade, fez deste mundo sua habitação temporária: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, pleno de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai” (João 1:14).
Amados irmãos, amigos e leitores, em Jesus Cristo vemos e sentimos a realidade da glória divina, o zelo de Deus em se aproximar dos homens mesmo sendo  pecadores. Sendo um favor de Deus no qual não merecemos, mas ele o faz pela sua misericórdia comprovando sua fidelidade.
Através de sua graça, homens caídos se tornam qualificados para finalmente habitarem e entrarem nas mansões eternas e viverem com o Senhor Deus, “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vos teria dito: pois vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim, para que onde eu estiver estejais vós também” (João 14:2,3).
Amados, entendemos que Jesus Cristo por nós foi angustiado, tomando sobre si nosso pecado e sendo morto e crucificado, tomando sobre si nossos pecados, deixando a esperança que não nos deixará órfãos, e que voltará para nos “receber”. Nossa confiança e fé foi requerida na lei do Senhor, no qual temos acesso às moradas do Templo de Deus, e todos os cristãos (crentes) conhecem o caminho até ao Pai por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
Em sua própria pessoa, Jesus cumpre o significado das profecias e das festividades do Antigo Testamento. Triunfa, finalmente, até mesmo sobre a morte e a sepultura, e deixa aos seus seguidores um notável legado para o prosseguimento a missão misericordiosa, sem igual na História, estendendo-se de eternidade a eternidade. Como está escrito em: “Jesus lhe respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém chega ao Pai, a não ser por mim” (João 14:6). Deixando bem claro que a viagem Celeste é segura em Jesus Cristo porque:
 1) O caminho é pela cruz, que dá acesso ao pecador arrependido pela expiação do sacrifício.
2) A verdade é a nova aliança que inclui a “lei da liberdade” que perfeitamente agrada a Deus.
3) A vida, sendo a ressurreição de Jesus Cristo.
O quarto Evangelho liga o destino tanto dos judeus com dos gentios como parte da criação inteira na ressurreição do verbo encarnado e crucificado: Jesus Cristo.
Amados, em Cristo vemos a realidade da glória e do zelo de Deus em se aproximar dos homens, mesmo sendo pecadores.
Graça significa favor de Deus que não merecemos, é a fidelidade de Deus. A promessa de Deus: se alguém me servir, meu Pai o honrará.

SE ALGUÉM ME SERVIR, MEU PAI O HONRARÁ.

terça-feira, 29 de maio de 2018

UM REINO DE AMOR

Em I Corintios 4:8 está escrito “Já estais fartos! Já estais ricos! Sem nós reinais! E quisera reinásseis para que também nós viéssemos a reinar convosco”.

Aprendemos que em Corinto eles se achavam FARTOS, RICOS e que REINAVAM. O amor havia sido substituído pela orgulho. Embora novos na fé, se orgulharam, achando que já haviam alcançado um grau de espiritualidade maior do que seus mestres. SEM NÓS, diz Paulo, pois o haviam deixado para trás. Ao usar a palavra 'quisera', Paulo usa de ironia diate do que via que estava acontecendo.
Vemos que  Deus é Amor em sua essência, e em seus atributos. Tudo o que Ele criou foi com e por amor, inclusive o homem,  pois foi criado à sua imagem e semelhança, como está escrito em Gênesis 1:26 - “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra”.
Isso significa que o homem foi dotado das faculdades de raciocinar, de expressar emoções e de agir voluntariamente. Particularmente, indica a capacidade que o homem tem de manter íntima comunhão  com o seu Criador.
As Escrituras nos ensinam que o maior mandamento é o amor. Devemos  viver,  respirar, demonstrando ao próximo a nossa semelhança com o grande criador do Universo, o Deus Todo Poderoso, Onipresente (está presente em todo lugar), Onipotente (tem todo o poder) e Onisciente  (sabe todas as coisas).
Figurativamente, podemos dizer que o ar que respiramos é, e tem que ser o amor de Deus, mas o homem está transformando este oxigênio (amor) em gás carbônico (morte). Tornando toda atmosfera benéfica criada por Deus em algo alagado, totalmente imundo, destruindo todo o mundo e o que nele está causando morte física e principalmente espiritual.
Para viver, é necessário o oxigênio, e o nosso oxigênio espiritual é Jesus. Por isso em 1 Ts. 5:17 diz que  devemos “orar sem cessar” para manter constante comunhão com Ele e assim, 'oxigenar' nosso espírito. Com Jesus passamos a ter uma nova e eterna vida, onde podemos sentir o contante amor de Deus, voltando ao primeiro estágio da criação, alcançando a imagem e semelhança do Senhor. 
Vivemos em uma geração onde a palavra de Apocalipse 3:17 muito se encaixa: ‘Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu". Muitos desprezam a aproximação de Jesus, achando desnecessário buscar a Deus e receber Seu Amor, mas não sabem que espiritualmente são tão carentes da divina graça. 

NÃO SEJAS  UM DESGRAÇADO,
MISERÁVEL, POBRE, CEGO, E NU ESPIRITUAL, 
MAS REVISTA-SE DO AMOR DE DEUS
E FAÇA PARTE  DO SEU REINO DE AMOR